Segunda-feira, 2 de Maio de 2011

Perdoar

 

Junto do perdão mora a dor

 

A ferida rasgada no peito

 

Chaga que teima em abrir

 

Ainda que o rosto inocente

 

Busque a palavra sorrir

 

 

Não é fácil

 

Quando  se gosta de alguém

 

Sentir a marca da injustiça

 

E continuar submissa

 

 

Que pode uma flor do campo desfeita?

 

Separa-se da vida num triste lamento

 

Pétala após pétala levadas pelo vento...

 

 

 

 

Marcadas pelo perdão

 

As mãos ternas do Amor

 

 

Creio na força divina

 

Onde tudo começa e termina

 

 

Nada sou

 

E

 

Ninguém fui

publicado por MIGUXA às 01:01
link do post | comentar | favorito
|
15 comentários:
De cuidandodemim a 2 de Maio de 2011 às 18:07
Perdoar é um sinal de amor pelo outro e por nós próprios. Quando perdoamos libertamos uma dor que estava aprisionada dentro do nosso coração e tornamo-lo limpo de ódios e de rancores.
Bjns
De MIGUXA a 5 de Maio de 2011 às 21:16
Concordo contigo Miguinha, não odeio ninguém, nem sinto rancor, o meu coração não deixa... mas, não consigo libertar-me da dor...

Beijinhos doces
Margarida
De Rosinda a 2 de Maio de 2011 às 20:53
Dizem: Perdoar mas não esquecer, não é perdoar . Mas há coisas que se perdoam mas jamais se esquecem. Só mesmo O Divino tem esse poder.
Beijinhos amiga Margarida
Rosinda
De MIGUXA a 5 de Maio de 2011 às 21:19
Rosinda,

Doce Amiga,

Obrigada pela tua visita e desculpa a minha ausência, ando muito cansada e desanimada...

No entanto, trago no coração todos os amigos...

Beijinhos ternos
Margarida
De jangadadecanela a 6 de Maio de 2011 às 15:31
Pode a flor colhida
Perdoar quem a colheu?
Se só não a quer esquecida
E fazer do seu choro o seu

Pode a dor diluir-se
No leito do Amor
Por entre mágoas ligeirinha
Até à foz interior?

Só o tempo o dirá
E só resta até lá
Esperar que Amor
Abraçe a tua Dor

um abraço
Luís


De MIGUXA a 6 de Maio de 2011 às 15:39
Luís,

Meu doce poeta,

Que bom encontrar-te de novo, eram muitas as saudades...

És um amigo que guardo no coração e um poeta com alma nobre.

Adorei os teus versos
Obrigada e não me esqueças que te quero todo o bem do mundo
Beijos com carinho
Margarida
De jangadadecanela a 6 de Maio de 2011 às 16:03
Olá Margarida,

Ando longe, eu sei... mas esquecer não é uma opção... por isso (por muito tempo que leve) é sempre um prazer voltar aqui. :)

Tudo de bom!

Um abraço
Luís
De MIGUXA a 6 de Maio de 2011 às 19:40
Obrigada e tudo de bom para vós.


Xi-
De omeueudepapel a 7 de Maio de 2011 às 16:21
Querida e doce amiga do meu coração venho pedir desculpa por de momento ter de fazer uma pausa grande não sei de quanto tempo. O meu pai piorou eu ando com uma tendinite no braço direito e uma dor valente de costas e por agora não posso estar aqui, com pena minha. Quero agradecer a tua amizade linda que está sempre no meu coração e que nunca esqueço. Quando puder voltar a estar de novo aqui virei sempre trazer-te os meus beijinhos e abraços sempre que puder. Gosto muito de ti amiga tu sabes. Acho que a nossa amizade linda e forte prevalecerá para além de tudo até da distância. Obrigado por tudo e até um dia. Adoro-te amiga. Quando me sentir melhor e o meu pai esteja (se Deus quiser) outra vez melhor tb virei de novo sim? Um imenso abraço! Um beijo doce e um xicoração muito apertado tudo de bom para ti e os teus e as maiores felicidades do mundo
De MIGUXA a 7 de Maio de 2011 às 19:14
É sempre um prazer ter-te aqui junto de mim...Sei que vou sentir muito a tua falta,mas a tua saúde e o amor aos teus está primeiro, sem dúvida. Ficarás, no entanto, sempre no meu coração e te aguardarei com a ansiedade dos que se querem bem.
Obrigada por todo o carinho que sempre me dedicaste e pelas palavras de doçura que me enterneceram de cada vez que te dirigiste a mim.

Desejo o melhor do mundo para ti e todos os que amas.
Mil beijos ternos desta tua amiga que te adora
Margarida
De M.Luísa Adães a 10 de Maio de 2011 às 16:09
"Nada sou

E

Ninguém fui"...

E o adeus caíu no Mar
Volteou no ar
E tornou a procurar.

Encontrou
A força Divina
De quem sabe amar...

E ficou, descansou,
em cima das palavras...

Pois o amor tem sonos
E silêncios.

Com ternura,

Maria Luísa
De MIGUXA a 10 de Maio de 2011 às 23:39
Maria Luísa,

Minha querida e doce poeta,

Lês minha alma com a facilidade transcendente de quem sente para além das palavras e lhes conhece os meandros...
És uma das obras de arte que a "Luz" trouxe até mim para me aquecer o coração...

Obrigada por existires na minha vida e por Deus não me esqueças, morro um pouco por cada vez que tenho de dizer adeus..

Beijinhos ternos
Tua amiga que te quer muito bem e te admira
Margarida

De M.Luísa Adães a 11 de Maio de 2011 às 08:11
Se há perdão,
Há dor...
A injustiça pulula por aqui e ali
Impune...
O injusto predomina
Em prelúdios desconhecidos
Maior do que o silêncio
De corações vencidos.

Talvez haja coisas sem futuro
E os abraços se tenham perdido.

Se o adeus caíu no mar
Deixa-o ficar...
Não há adeus!...

Importa o Presente
Mesmo sem Futuro!

Com carinho,

Maria Luísa
De MIGUXA a 11 de Maio de 2011 às 19:23
Maria Luísa,

Minha amiga,

"e o adeus caiu
no mar...
Não houve adeus..."

Apenas o aperto no peito permanece!

Te agradeço
Beijos ternos
Margarida
De M.Luísa Adães a 12 de Maio de 2011 às 08:34
Não houve adeus!
Houve adeus, mas caíu no mar...

Existiu a intenção
do adeus...

Deixa o peito respirar!

Mº. luísa

Comentar post

Visitas

Contador de visitas
Besucherzähler
Contador de visitas

My music

blogs SAPO

arquivos

Abril 2016

Abril 2013

Março 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Agosto 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

posts recentes

SORRI...

Flutuo...

Minha Seara Madura

Abraçada a mim...

Na penumbra

Doce inveja

Silêncio...

Sede

Frutos de Verão

FELIZ ANO NOVO

tags

todas as tags