Terça-feira, 20 de Outubro de 2009

TERNO CATIVEIRO

 

 

 

Prisioneiro,

 

Palpitante entre grades

Coração amante inteiro

Devorado pela paixão

Libertá-lo só tu sabes

 

Liberdade,

 

Terna de sobremaneira

Alma ansiosa que reclama

Cada momento ser prisioneira

 

Revelar,

 

Como é bom poder cantar

Tendo na mão o segredo

De amar até no degredo

 

 

publicado por MIGUXA às 15:00
link do post | comentar | favorito
|
24 comentários:
De cuidandodemim a 20 de Outubro de 2009 às 19:28
Amiga, o poema é lindo, e a música que aqui colocaste para o acompanhar chamou-me a atenção. Já não a ouvia há tanto tempo. Gostei de recordar :)
Bjns
De MIGUXA a 21 de Outubro de 2009 às 11:45
Miguinha,

Feliz tenhas gostado do meu "Terno Cativeiro".

Um coração ternamente cativado é um coração feliz porque se sente livre de amar independentemente do objecto do seu amor...

Por outro lado, quem não entregou o seu coração a nada nem a ninguém, vive só, na expectativa de algum dia encontrar o seu cativeiro...

Jinhos
Margarida
De 100timento a 20 de Outubro de 2009 às 19:30
"Revelar" a "liberdade" de um "coração"...

o Teu.



Aprendi a conhecer-te...
Assim como os pássaros conhecem os seus caminhos...
sem dúvidas...
Num vôo livre que se abre ao infinito...



Aprendi a entender a tua escrita...
Assim como os rios caminham numa só direção...
Num rumo direto de correntes,
de passos firmes como as águas...



Aprendi a respeitar-te...
Assim como as estrelas respeitam o brilho da lua...
Que sabem que como ela só existe uma única no mundo...



Aprendi a "zangar-me (ás vezes)" contigo
Assim como as ondas do mar...
Que brigam e se debatem inutilmente para depois
Se transformarem em suaves espumas na areia...



Aprendi a entender-te...
Assim como as montanhas entendem as nuvens
Como que pedindo chuva para suas relvas sedentas...




Aprendi contigo a palavra AMIZADE...
Com a amizade mais pura e sublime que possa existir,
Assim como a Deus eternamente,
Assim como a mim mesmo com eterna ternura ...RuiDreeD
De MIGUXA a 21 de Outubro de 2009 às 12:13
Rui,

Que posso dizer sobre a descoberta progressiva, acertada e tão carinhosa que fazes de uma amizade virtualmente nascida e consolidada...

Que julgo conhecer-te
Que nem sempre te entendo
Que me "dano" por isso mesmo
Que o teu respeitar me eleva
Que adoro ler-te
Que a tua amizade tão especial integra a minha existência
Que não quero sequer pensar algum dia perder-te

Beijos ternos amigo do coração
Margarida
De 100timento a 22 de Outubro de 2009 às 17:52
Estarei sempre aqui
De noitesemfim a 20 de Outubro de 2009 às 21:36
Fui prisioneiro de mim próprio, um dia
Noutro, quebrei grilhetas e gritei
Dei asas ao coração como podia
Entreguei-me ao amor, amei

Gostei muito do teu poema e como não gostar?
Um beijo
De MIGUXA a 21 de Outubro de 2009 às 12:22
Prisioneiro do amor te tornaste
E receoso do cativeiro,
Estou livre!!! -- gritaste
Choras a hora da libertação
Já que o engano mantém cativo
O teu coração...

São lindos os teus versos, João

Sê feliz
Beijo
Margarida
De Rosinda a 21 de Outubro de 2009 às 10:19
MINHA AMIGA,
A liberdade tem poder para medir tempo e espaço, só não tem poder para medir o coração humano.
Bonito o poema, saudosa a musica, mas muito bonita...
Beijinho
De MIGUXA a 21 de Outubro de 2009 às 12:25
onix,

Obrigada pela visita e palavras amigas.

Beijo e Xi-kor
Margarida
De tangerina a 21 de Outubro de 2009 às 13:45
..........e assim se aprisiona, se liberta e revela um maravilhoso coração cheio de amor e paixão!
O teu.
Beijocas sumarentas doce amiga.
anna
De MIGUXA a 21 de Outubro de 2009 às 16:05
anna,

Meu doce,

Neste dia cinzento, teu sorriso é uma benção

Jokinhas e xi-kor apertadinho
Margarida
De jangadadecanela a 21 de Outubro de 2009 às 14:40
cativeiro sem chave
já que porta não tem
prende o meu coração
segura-o na tua mão

vivo em ti e mais não preciso
dou-te uma parte de mim
dás-me em troca o teu sorriso
uma vida sem fim

sempre cheia de paixão e de emoção...

um abraço
Luis

De MIGUXA a 21 de Outubro de 2009 às 16:23
Cativo és como eu
Não desejas outro viver
Estranho sonho esse teu
Ser prisioneiro até morrer

Que o mel da tua colmeia
Nunca pare de escorrer
Porque sem doce refreia
A vontade de viver

Xi-kor enorme , meu amigo poeta
Margarida


De cumplicedotempo a 21 de Outubro de 2009 às 19:27
este amor aprisionada que de forma tão bonita vais libertando nas tuas palavras cativantes
liberdade poética que com alma se revela reclamando em cada verso a sua ternura
como e bom poder ser cúmplice deste teu segredo na forma como só tu sabes amar

beijo terno de cumplicidade :)
De MIGUXA a 22 de Outubro de 2009 às 15:24

Doce amigo é um prazer imenso partilhar as múltiplas formas como vivencio este sentimento maravilhoso e mágico que é o amor. Encontrar em ti a cumplicidade e entendimento interpretativo do que escrevo é "especial".

Beijo carinhoso
Margarida
De comunicadoras a 21 de Outubro de 2009 às 22:37
Olá Margarida. O amor aprisiona, é verdade, mas, quando estamos livres, nem sempre é bom sinal; falta-nos o amor e aí o nosso coração volta a ter saudades daqueles grades que, suavemente nos tiram a liberdade. É assim o amor: gostoso, complexo, assim como a vida, assim como o ser humano. Um beijinho amiga e espero que, apesar da chuva, o teu coração esteja radioso
Emília
De MIGUXA a 22 de Outubro de 2009 às 15:39
Emilia,

Querida amiga,

Que sentimento poderá gerar mais contradição num ser pensante para além do Amor?
Somos livres - ansiamos o cativeiro
Estamos agarrados - queremos e/ou não libertar-mo-nos
Vivemos bem sem ele - não acredito, e com ele? tantos medos, tantas alegrias, tanta felicidade, tanto sofrimento...

Ainda assim, eu "Quero amar, amar perdidamente...Amar só por amar..."

Beijinho amiga
Margarida
De ♥ Flor Cintilante ♥ a 22 de Outubro de 2009 às 10:44
Amiguxa tax zangada cmg amiga?

nao te tenho visto :(

beijinho cintilante***
De MIGUXA a 22 de Outubro de 2009 às 15:48
Doce Flor,

Minha querida,

Está tudo bem Jóia, visito-te sempre mas por vezes acho que não devo comentar já que os textos vêm dirigidos a ti e por isso demasiadamente pessoais, para que eu me sinta à vontade.

São lindos mas só teus, espero que me entendas...

Beijinhos doces no teu coração
Amigas para sempre
Margarida
De ♥ Flor Cintilante ♥ a 23 de Outubro de 2009 às 11:30
Linda

entendo-te perfeitamente,

hoje só eu os publico, e mesmo que seja ele, publica como sendo eu,
mas um dia isso acaba,
seremos os dois a publicar, cada um com um nik, como vais fazer?
deixas de me comentar por isso?
gostava de puder contar sempre ctg já que és uma das testemunhas deste louco e puro amor.

beijinho cintilante***
Amigas para sempre sim...
De MIGUXA a 24 de Outubro de 2009 às 12:00
Minha doce Flor,

Sabes que a nossa amizade já vem de longe, que adoro a tua doçura, a paixão que imprimes a cada uma das palavras que colocas na tela e que brotam do teu coração com intensidade...Não está nem nunca esteve em causa!!!

Beijos doces no teu de oiro.

Óptimo fim de semana com muita paz e amor!!

Tua amiga para sempre
Margarida
De Sonhosolitario a 23 de Outubro de 2009 às 00:04
Bom dia
Como é lindo o amor
Como é bom o cantar e ter na mão o segredo
de amar.
adorei esta frase,
Estou aqui para te desejar
um feliz fim-de-semana, e muita saúde
sonhosolitario
De MIGUXA a 24 de Outubro de 2009 às 12:06
Sonhosolitario,

Há sempre em cada comentário teu uma palavra carinhosa e de incentivo...fico feliz por isso, quem não gosta de um mimo

Tudo de bom para ti, amigo
Xi-kor
Margarida

Comentar post

Visitas

Contador de visitas
Besucherzähler
Contador de visitas

My music

blogs SAPO

arquivos

Abril 2016

Abril 2013

Março 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Agosto 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

posts recentes

SORRI...

Flutuo...

Minha Seara Madura

Abraçada a mim...

Na penumbra

Doce inveja

Silêncio...

Sede

Frutos de Verão

FELIZ ANO NOVO

tags

todas as tags