Terça-feira, 26 de Abril de 2011

Saudade

 

 

 É demasiado forte a tua presença

 

Meu ser recusa aceitar a tua ausência

 

Criaste um mundo de laços apertados

 

 Ficámos para sempre ligados

 

 

Recrio e releio os teus pensamentos

 

Tuas mãos chegam a tocar-me por momentos

 

Sinto a doçura do teu dizer

 

Oiço tua voz como música que eleva meu ser

 

 

Mas quis a sorte separar-nos

 

A dor cresce sem cessar

 

Apenas restam momentos passados

 

Partiste

 

Não poderei voltar a te abraçar

 

 

 

Sentir a morte vivendo

 

Dói

 

E

 

A vida corre sofrendo

 

 

 

publicado por MIGUXA às 03:05
link do post | favorito
De M.Luísa Adães a 26 de Abril de 2011 às 14:13
Será que ele teve de partir
por ele e por ti?

Tens de esperar por ele
Deixar cumprir a missão
E aguardar
Igual a ele, em constante solilóquio
Sem exigências de princípio e fim
Desprendida de terra e céu...

Um abraço,

Maria Luísa
De MIGUXA a 26 de Abril de 2011 às 23:35
Maria Luísa,

Querida amiga,

Quem fica, espera e desespera...
Sufoca presa a uma hora que, aparentemente, nunca vai chegar...

Beijos com carinho
Margarida
De M.Luísa Adães a 27 de Abril de 2011 às 10:54
Minha querida

No meu comments
respondo a essa
angústia de desespero!

Basta seguir as Palavras...


Com ternura,

Maria luísa
De MIGUXA a 28 de Abril de 2011 às 01:22
Beijos Amiga

Margarida
De M.Luísa Adães a 28 de Abril de 2011 às 10:02
Obrigada.
Torna a escrever e eu tento entender...

Um sorriso e uma flor? Um encanto!

Maria Luísa
De MIGUXA a 29 de Abril de 2011 às 00:40
Maria Luísa,

É dificil aceitar a partida de alguém querido, ainda que inevitável...e quando a cumplicidade não nos deixa soltar amarras, ficamos presos a uma realidade que é apenas passado, que não voltará jamais mas que indubitavelmente quereríamos presente...

Quem sabe a "Luz" me abra a porta e aí sim, acredito poder voltar a abraçar...

Beijos doces querida amiga.
Margarida
De M.Luísa Adães a 29 de Abril de 2011 às 20:00
Quando alguém parte,
morremos um pouco
sofremos,
não de incertezas
mas de certezas...

Quando alguém parte,
fica a dor
sobrevivendo ao patético momento...

E se alguém parte,
volta sempre
ao local da partida...

Seja como for,
mas se sofre muito
até que a luz apareça

E isso demora!...

Poema triste,
mas verdadeiro, me parece...

Mª. Luísa
Comentar:
De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

(moderado)
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.
blogs SAPO

arquivos

Abril 2016

Abril 2013

Março 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Agosto 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

posts recentes

SORRI...

Flutuo...

Minha Seara Madura

Abraçada a mim...

Na penumbra

Doce inveja

Silêncio...

Sede

Frutos de Verão

FELIZ ANO NOVO

tags

todas as tags