Sexta-feira, 27 de Maio de 2011

Amor doce Amor

 

 

Amor doce amor

 

Sabe a mel tua boca

 

Quando me tocas fico louca

 

Ardo em ti, tu em mim

 

Doce amor

 

 

Abraça-me o teu olhar

 

Teu desejo iguala o meu

 

Perco-me nas ondas do teu mar

 

Quando me encontro

 

Estou no céu

 

 

Amor doce amor

 

És fonte inesgotável

 

Deste sentir imenso

 

És a vida que me dá vida

 

A toda a hora te penso

 

 

 

publicado por MIGUXA às 01:15
link do post | comentar | favorito
21 comentários:
De Fátima Soares a 27 de Maio de 2011 às 12:22
Minha doce e querida Margarida amiga do coração. Maravilho este teu poema a exaltar o amor absoluto entre dois seres que se querem se amam e estarão destinados a amar-se sempre. Minha doce amiga agradeço de coração teres respondido ao meu pedido e agradecer-te assim será apenas um grão de areia para a amizade que me dás pelo carinho que me mostras. Amiga em tempos que já lá vão era costume fazer-se um slinho e oferecermos esse selo aos blogs que gostávamos, às pessoas que são lindas e dedicadas como tu e pelo teu blog ser um lindo sítio de amor, de paz de querer. Então tonta como sou resolvi "reavivar" a tradição para te dizer como és importante e foi aquilo que fizeste por te ter pedido. Podias ter recusado, ou simplesmente pedir que compreendesse e não quereres ir lá, mas foste e eu sabia e sei que poderei sempre contar contigo. És dona do meu coração amiga!!! Por isso no meu blog das Onze esmeraldas está lá um selo para ti se o quiseres trazer para o teu blog de prémios eu ia ficar feliz, mais feliz que os selos e a amizade se espalhassem por aqui que tanta sinceridade e gestos desinteressados são precisos. Um imenso beijo e um molho de abraços perfumados de flores lindas para ti. feliz fsemana ! se não o quiseres trazer não faz mal. Bjs
De MIGUXA a 28 de Maio de 2011 às 17:50
Fátima minha doce amiga,

Sou eu que tenho que agradecer a tua sempre presente amizade, o teu carinho e doces palavras que me deixam sensibilizada.
Quando respondo a um amigo faço-o com o coração e na expectativa de lhe proporcionar alguma alegria e felicidade.
Vou buscar o mimo que me enviaste, não duvides, matar saudades dos tempos em que esse gesto era um beijo ou um abraço que enviávamos a quem nos queria bem. Obrigada por toda a tua cumplicidade.

Uma chuva de beijinhos ternos
Tua amiga que te adora
Margarida

Comentar post

blogs SAPO

arquivos

Abril 2016

Abril 2013

Março 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Agosto 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

posts recentes

SORRI...

Flutuo...

Minha Seara Madura

Abraçada a mim...

Na penumbra

Doce inveja

Silêncio...

Sede

Frutos de Verão

FELIZ ANO NOVO

tags

todas as tags