Segunda-feira, 13 de Julho de 2009

SEM TI

 

No silêncio profundo da noite

Quando se revelam todas as sombras

A solidão dói como um açoite

O vazio é tudo o que encontras

 

Procuras em vão afastar

Pensamentos sofridos que te assaltam

Queres no teu íntimo acreditar

Vais ter de novo as mãos que te faltam  

 

Cada instante que passa

Parecendo eternizar-se

É a certeza tão escassa

De que tua voz regressasse

 

Sonhos partem sem mais nada

Lágrimas que não consegues conter

Toda uma vida acabada

Sem ti...

Quem vai querer viver...

 

 

 

publicado por MIGUXA às 01:19
link do post | comentar | favorito
39 comentários:
De Sheila a 13 de Julho de 2009 às 02:28
Doçura,

Dificilmente conseguimos lidar com a ausência, com a perda e com a solidão e o silêncio que passa a ser ensurdecedor. Mas temos que continuar a viver. Talvez tenhamos que re-inventar objectivos, re-inventar formas de estar, sem nunca nos dissociarmos das nossas memórias, lembranças e saudades.
Beijinhos doces e plenos de carinho para ti minha querida e terna amiga
Desejo-te uma boa semana :)
De MIGUXA a 13 de Julho de 2009 às 23:02
Sheila,

MInha querida, sabes que por muito felizes que sejamos, sempre nos assaltam ainda que esporadicamente, pensamentos menos positivos, sonhos menos bons, inseguranças próprias de quem ama muito...quase sempre não passam disso...

Um miminho sabe sempre bem, obrigada linda
Uma noite de paz
Beijinhos e xi-kor apertadinho
Margarida
De noitesemfim a 13 de Julho de 2009 às 02:58
Comento sem jeito, este teu poema

Caminhar em frente, sem mirar passado
Mais difícil se torna quanto mais nele ficou
Tão mais fácil se transforma o sorrir sem sentir
O caminhar se destino ou sequer o existir

STO ( Survive to operate) é uma máxima que utilizamos na minha profissão, mas tem curso.
Tens que passar.

BJ
De MIGUXA a 13 de Julho de 2009 às 23:08
É preciso passar...

Tens razão é preciso ultrapassar o mau momento, agarrando bem forte, todos os bons, passados, presentes e que futuramente virão.

Sei que sim.

Xi-kor
Margarida
De 100timento a 13 de Julho de 2009 às 07:23
Amiga,porque sei que é somente um post e nada disto é realidade ( assim espero ) deixo-te outra escrita...
Liberto-me e solto flutuo num mundo sombrio a que tento dar algum brio, desenlaço o vermelho da paixão, salpico o branco da paz e o verde da esperança ao som do bater do meu coração, jaz a monotonia, limito-me a tudo e sujeito-me a nada para viver inseguro num mundo em que o tudo acaba no nada.
Um beijinho e doce dia e...vindo de ti até que nem gosto de ver poemas tristes aqui
De MIGUXA a 13 de Julho de 2009 às 23:16
Amigo, foi um sonho mau...
Momento menos bom que já passou, não te preocupes

Nada que ainda não tivesse experimentado antes.

Obrigada pela tua amizade e, amanhã é outro dia.

Beijiho carinhoso
Margarida
De *FreeStyle* a 13 de Julho de 2009 às 07:25
Para alem do poema estar encantador.....( que isso quase nem se precisa dizer, está á vista de tds ).

O silência ás vezes é mais barulhento que o barulho, completamente de acordo ctg.

Adorei o teu post.....como sempre alias.


Bêjuuuuuuusssssssss with Style


De MIGUXA a 13 de Julho de 2009 às 23:27
Free,

O silêncio pode ser aterrador...

Fico feliz pela tua presença amigo.

Bêjuuuuuus e xi-kor with Style
Margarida
De Joana Maria a 13 de Julho de 2009 às 12:04
Adorei o teu blog! vou passar a ser uma seguidora (: os poemas são tão lindos! Parabéns, continua! :)
De MIGUXA a 13 de Julho de 2009 às 23:30
Olá Joana Maria,

Que bom teres gostado, volta sempre, terei o maior prazer em receber-te.

Xi-kor
Margarida
De cuidandodemim a 13 de Julho de 2009 às 14:13
Ó amiga, gostei tanto deste poema que nem tenho palavras. Muito sentido.
Bjns
De MIGUXA a 13 de Julho de 2009 às 23:33
MIguinha,

São momentos...
Amanhã o dia virá mais sorridente...

Sonhos lindos
Beijinho ternurento
Margarida
De 100timento a 13 de Julho de 2009 às 18:17
Com mais tempo...vim de novo para ler melhor o que escreves-te,perdoa a pressa mas agora já posso pensar respirar e comentar...
Este poema é de um amigo e quero dedicar á minha linda amiga que me surpreende a cada poema seu.
Um beijinho do Rui

Porque é no silêncio
Que se fazem as mais bonitas declarações de amor!
E é em silêncio
Que o nosso coração enfrenta a dor.
É o silêncio
Que te ajuda a recuperar a esperança perdida.
E é o silêncio
Que te vai aconselhando toda a vida.


Então porque é que valorizamos
As palavras, as frases, as expressões?
Se quem fala, pode mentir
E nós vamos criando ilusões....
Porque é que o silêncio cura?
Porque é que nunca trai?
Porque um dia tudo te deixa sozinha
Mas o silêncio, esse, não vai!
De MIGUXA a 13 de Julho de 2009 às 23:41
Rui,

Meu amigo do coração, a poesia irrompe da alma...

Há momentos de insegurança que nos tomam os sentidos de quando em quando...
Os Versos são lindos, como a tua amizade.

Noite de paz e amor
Beijinho ternurento
Margarida
De jangadadecanela a 13 de Julho de 2009 às 18:49
olá Margarida,

no silencio da noite
tudo doi por dentro
se nos falta o amor
perdemos todo o alento

escuridão que magoa
a mão que não segura
o sonho que já voa
mas que nada dura

mas se tu acreditares
que o amor se fez gente
um dia quando olhares
veras em ti refletido
alguem tão querido
que como tu tanto sente...


um abraço
Luís
De MIGUXA a 13 de Julho de 2009 às 23:44
Luis,

Meu amigo e doce poeta, escreves como sentes...

Obrigada do coração.

Beijinho
Margarida
De azuldoceu a 13 de Julho de 2009 às 21:39
Olá Miguxa!
Lindo este poema! Mas desejo que não se aplique à realidade... é que a ausência é algo que dói e muito...
Beijinho grande
De MIGUXA a 13 de Julho de 2009 às 23:54
Olá Azul,

Que bom amiga, de volta

Foi um sonho mau mas, já passou.
Sei que dói e quanto...

Noite doce
Beijinho carinhoso
Margarida
De Caminhando... a 13 de Julho de 2009 às 21:50
Olá minha querida amiga!!
Muito bonito este poema!!
Espero é que, apesar de por vezes fazer bem, não estejas para o tristinho...

Beiijnho muito grande!
Gosto muito de ti :)
De MIGUXA a 13 de Julho de 2009 às 23:57
Doce Joana,

Minha jóia também gosto muito, mesmo muito de ti.

Não, já não minha querida, está tudo bem...

Noite de paz
Beijinho ternurento
Margarida

Comentar post

blogs SAPO

arquivos

Abril 2016

Abril 2013

Março 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Agosto 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

posts recentes

SORRI...

Flutuo...

Minha Seara Madura

Abraçada a mim...

Na penumbra

Doce inveja

Silêncio...

Sede

Frutos de Verão

FELIZ ANO NOVO

tags

todas as tags