Quinta-feira, 22 de Janeiro de 2009

À JANELA

 

Olho através da janela da vida

Vejo-te em cada ponto do horizonte

Marcada de forma sentida

Bebo sequiosa da tua fonte

 

És força que de mim emana

Fôlego de minha alma sufocando

Sem ti apaga-se a chama

Sem ti quero morrer amando

 

Volta logo doce amor

Não me deixes só nem um momento

Não resisto sem teu calor

Viver sem ti é um tormento

 

À  janela me despedi

À janela vou ficar

Quando voltares amor

À janela eu vou estar

publicado por MIGUXA às 01:08
link do post | comentar | ver comentários (22) | favorito

Visitas

Contador de visitas
Besucherzähler
Contador de visitas

My music

blogs SAPO

arquivos

Abril 2016

Abril 2013

Março 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Agosto 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

posts recentes

À JANELA

tags

todas as tags